Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Radar: das tendências na alimentação à epidemia de HPV

Reunimos fatos de destaque para você se manter atualizado no universo da saúde

Por Diogo Sponchiato 16 jan 2021, 11h45

As cinco grandes tendências na alimentação dos brasileiros

Pesquisa se debruça sobre ecossistema digital para identificar o que se mantém e se fortalece nas escolhas dos consumidores

Foram mais de 83 mil posts em redes sociais e quase 20 mil conteúdos publicados em sites de vídeos e notícias. Minerando esse monte de informações, um estudo realizado pelo BHB Foods e Suplementos, plataforma da Equilibrium Latam, e pela Decode, braço de inteligência de dados do BTG Pactual, aponta as cinco principais tendências entre os consumidores e a indústria de alimentos no país.

A primeira é o crescimento do movimento plant-based, que envolve comer mais vegetais e menos produtos de origem animal. Depois vêm o apelo do clean label — rótulos com menos ingredientes e opções mais naturais — e a busca por fontes de proteína no cardápio e nas gôndolas. Por fim, cresce o olhar para os alimentos indulgentes, aqueles que nos remetem a prazer, mas não são tão balanceados, ao mesmo tempo que se consolida a procura por suplementos entre quem pratica atividade física.

Absorventes de tampão são condenados nos EUA em 1981 (passado)

Desenho de absorvente no canal vaginal

Há 40 anos, cientistas americanos confirmaram o elo entre um tipo de absorvente de tampão de alta absorção com a síndrome do choque tóxico em adolescentes. O acessório interferia na microbiota vaginal, favorecendo a multiplicação de bactérias perigosas e uma infecção generalizada. Graças à descoberta, foi retirado do mercado.

Filtro brasileiro para eliminar metais cancerígenos da água (futuro)

Desenho de copo

Continua após a publicidade

Químicos da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp) conseguiram criar uma tecnologia capaz de reter e degradar corantes e metais associados ao câncer que podem estar presentes na água de abastecimento. A expectativa é que a pesquisa evolua para que o método seja empregado em larga escala.

Da Península Antártica, uma esperança contra a leucemia (um lugar)

Desenho de peninsula na Antártica

Uma levedura encontrada em sedimentos marinhos dessa região fria e localizada no extremo sul do planeta produz uma enzima útil ao tratamento da leucemia linfoblástica aguda, mais comum em crianças e adolescentes. Estudiosos veem no micro-organismo uma fonte alternativa do composto, já utilizado em fármacos que combatem esse câncer no sangue.

53% dos brasileiros de 16 a 25 anos carregam o vírus HPV (um dado)

Desenho de camisinha
Ilustração: Julia Jabur/SAÚDE é Vital

Foi o que constatou o estudo POP-Brasil, tocado pelo Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, membro do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (Proadi-SUS). O levantamento envolveu 7 694 pessoas de todas as capitais brasileiras com vida sexual ativa e detectou, ainda, que 35% desse público porta pelo menos um HPV de alto risco.

Uma frase

Desenho de Leandro Teles

“Se deixarmos o ritmo do mundo e as demandas dos robôs ditarem nossa realidade, estaremos perdidos. Precisamos de engajamento consciente e comportamentos de proteção variáveis, pois padecemos por alguns padrões reconhecíveis de doenças da linha da saúde mental. Praguejar ao vento que o mundo não tem ajudado não resolve o problema de ninguém, precisamos aliar execução com autoproteção.”

Leandro Teles, neurologista, no livro recém-lançado Os Novos Desafios do Cérebro (clique para comprar)

Continua após a publicidade
Publicidade