saudeLOGO Created with Sketch.

Proteína vegetal é mais saudável que a animal

Estudo indica que comer carne vermelha aumenta em 10% o risco de morte. Por outro lado, a ingestão de proteínas vegetais protege o organismo

Uma das primeiras preocupações que vem à cabeça de quem pensa em virar vegetariano está justamente em como fará para obter proteínas, já que a carne é uma grande fonte do nutriente. Acontece que também existem proteínas de origem vegetal, como soja, feijão, lentilha, grão-de-bico, cogumelos e oleaginosas. Inclusive, estudos indicam que esse segundo tipo proteico é até mais vantajoso. A última descoberta sobre o assunto foi feita por pesquisadores da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, que decidiram verificar os efeitos de diferentes fontes desse nutriente no corpo humano.

Leia também: Comer mais vegetais ajuda a prevenir câncer?

Para isso, eles analisaram a mortalidade por qualquer causa em 131 342 pessoas durante 32 anos. O resultado mostrou um risco 2% maior entre os que consumiam proteína animal — principalmente carne vermelha. No caso das doenças cardiovasculares, a probabilidade de falecer subia 8%. O curioso é que, ao focar na proteína de origem vegetal, esse perigo diminuiu.  Para ter ideia, quem apostava em feijão, grão-de-bico e companhia como redutos do nutriente tinha um risco 10% menor de morte por qualquer causa e 12% menor por problemas no coração.

Mas os cientistas perceberam que também não é preciso radicalizar e excluir totalmente a carne da dieta. Segundo os dados da pesquisa, substituir apenas 3% das calorias provenientes de proteína animal pela vegetal já reduz a possibilidade de morrer. Cabe ressaltar que, para os obesos ou consumidores assíduos de bebidas alcoólicas, as notícias não são nada animadoras. No trabalho, o risco de passar dessa para uma melhor foi bem mais perceptível nesses grupos. Então, vale a pena rever (e mudar) os hábitos.