saudeLOGO Created with Sketch.

Papagaio: confira os cuidados básicos na hora de criar esta ave

O papagaio é uma ave divertida e costuma cativar a família inteira. E o que também é bom: é fácil de criar. Confira aqui os cuidados básicos

Papagaio: confira os cuidados básicos na hora de criar esta ave

Quanto antes o papagaio for treinado a falar, mais cedo irá soltar o verbo.
Foto: Dreamstime

 

Você sabia que um papagaio já pode virar seu hóspede sem nenhum empecilho legal? Sim, a criação doméstica de muitas espécies já é autorizada pelo Ibama. Nas lojas credenciadas, as mais procuradas são o papagaio-verdadeiro e o papagaio-do-mangue. Tanto um quanto o outro precisam de uma gaiola com espaço suficiente para que abram as asas e se movimentem à vontade.

O local ideal para instalar a nova morada é o que combina sol e sombra. Para a água fresca arrume um bebedouro de barro ou alumínio, materiais que também são ótimos para o comedouro. No fundo da gaiola vai bem um forro de papel, que tem que ser trocado todos os dias. “Não use jornal porque a tinta é tóxica”, alerta Celso Martins.

O poleiro é item obrigatório. “Dê preferência ao de madeira, porque o de plástico não é tão firme e faz os pés escorregarem. O perigo é uma artrite”, avisa o veterinário André Grespan, de São Paulo. Deixe por perto brinquedos de madeira ou sisal e evite panos e cordas, pois a ave pode se enroscar e se ferir. “Se quiser, deixe o papagaio solto, mas então corte suas asas com a orientação de um especialista para prevenir lesões”, diz a veterinária Tereza Knobl.

Satisfazer às necessidades nutricionais do bicho também não é nada difícil. “Além das inúmeras rações balanceadas à venda, você pode lhe oferecer frutas, legumes e verduras para complementar as refeições”, ensina André Grespan. “Só evite o abacate, que pode até causar intoxicação, e a beterraba, a qual o aparelho digestivo, muito sensível, não aceita bem.”

Para quem tem crianças em casa o papagaio na certa vai ser uma superatração. Mas é bom ficar de olho quando elas se aproximarem. Querendo brincar, a meninada acaba machucando a ave e aí ela pode se tornar agressiva. “O risco de o papagaio passar alguma doença também existe, mas pode ser afastado facilmente se a pessoa lavar bem as mãos depois de manusear o animal”, garante Grespan. “Lembre-se de levá-lo uma vez por ano a um veterinário especializado para uma avaliação clínica e exames de laboratório” diz, ainda, o especialista. Seus problemas de saúde mais comuns são pneumonia, sinusite, distúrbios de fígado, conjuntivite e outros males, que em geral são decorrentes de carência nutricional.

Por que os papagaios falam?

“Na natureza eles vivem em grupos e se reconhecem por meio de sons. Assim, desenvolveram uma grande capacidade de imitá-los”, explica André Grespan. “Em vez de cordas vocais, as aves possuem duas cartilagens. Elas se chamam seringes e ficam entre a traquéia e os pulmões”, diz Tereza Knobl. Quanto antes o papagaio for treinado a falar, mais cedo irá soltar o verbo. O tempo de aprendizado varia, até porque depende muito do dono. Pronuncie palavras fáceis e seja paciente.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s