saudeLOGO Created with Sketch.

Panelas que deixam suas receitas saudáveis

Avaliamos os utensílios que prometem deixar a comida mais nutritiva


Pense no seu fogão e tente se lembrar da última vez que uma panela zero-quilômetro desembarcou por lá. Se você não conseguiu se recordar, saiba que vale a pena olhar com atenção para esse utensílio. Além de influenciar o sabor, ele também pode acrescentar uma pitada de saúde às receitas. Pelo menos é esse o compromisso de uma série de produtos que estão nas prateleiras das lojas e supermercados. 
 

Sem perder nutrientes

O controle do calor é fundamental para conservar intactas as benesses de vários ingredientes. É que temperaturas muito altas alteram sua estrutura, o que pode comprometer nutrientes importantes. “As fontes de proteína, por exemplo, são mais bem aproveitadas se cozidas. Porém, se a comida queima, seu valor nutricional diminui”, explica a nutricionista Késia Quintaes, professora da Universidade Federal de Ouro Preto, em Minas Gerais. Para acertar no ponto saudável, o conselho é comprar panelas com fundo triplo. “Trata-se de uma espécie de sanduíche, com um material que conduz bem o calor entre duas camadas de revestimento, evitando que a parte de baixo superaqueça e a de cima continue fria”, esclarece Késia. 
 
Uma técnica é responsável por não deixar que vários nutrientes escapem: cozinhar no vapor. “Esse processo evita que se percam compostos hidrossolúveis, como as vitaminas B”, diz a nutricionista Andréa Esquivel, de São Paulo. “A questão é que outras moléculas precisam da água para serem absorvidas, como o betacaroteno da cenoura.” Se optar por esse cozimento, cuidado para não exagerar no sal: “No vapor, ele tem mais dificuldade para penetrar no alimento e a tendência é exagerar”, alerta Késia.
 

Livre de riscos

Na onda verde, há panelas antiaderentes que não contêm PTFE e PFOA. Essas duas siglas representam compostos químicos utilizados na fabricação da maioria desse tipo de revestimento e frequentemente vão para a berlinda como possíveis ameaças à saúde. Uma pesquisa que analisou os efeitos do PTFE e PFOA observou que eles podem diminuir a ação das vacinas em crianças. Mas não é só isso. “Alguns estudos com roedores também relacionaram a exposição a esses compostos ao risco de câncer no fígado”, diz Késia Quintaes. “No entanto, extrapolar esse resultado para seres humanos ainda é controverso.
 
No mais, não basta só investir no utensílio certo. “O bom senso deve estar sempre presente na hora de escolher os alimentos também, senão de nada valem a tecnologia ou o preço do produto”, conclui a nutricionista Andréa Esquivel.
 

Meio ambiente

O uso de panelas tecnológicas também deixa o dia a dia mais sustentável. “Um dos grandes problemas do óleo é justamente o seu descarte”, adverte a nutricionista Késia Quintaes. Dessa forma, ao reduzir a gordura, muitos litros deixam de ir pelo ralo. Além disso, panelas mais fáceis de limpar consomem menos água e detergente.
 

Feito para durar

Cada tipo de panela requer um cuidado diferente. Mas, em geral, vale a dupla água e sabão, sem abrasivos como esponjas de aço, principalmente no caso de peças feitas de alumínio, aço inoxidável e antiaderentes. Isso aumenta a vida útil do utensílio e manda para bem longe qualquer risco de contaminação.
 

Disponíveis no mercado

Panelas que deixam suas receitas saudáveis
1. Panela de pressão rochedo turbo
 
Conta com uma haste móvel que, se empurrada para a frente, alivia a pressão, evitando o contato com a temida válvula da tampa. E boa: ela também cozinha no vapor.
 
2. Actifry
 
Ela frita 1 quilo de batatas com apenas 1 colher de sopa de óleo, barrando o consumo excessivo de gordura.
 
3. Panela de cozimento no vapor
 
Dispõe de um cesto no seu interior que evita que os alimentos entrem em contato com a água, preservando seus nutrientes.
 
4. Barro
 
Ela absorve os resíduos dos alimentos, favorecendo a proliferação de bactérias. Por isso, muita atenção na hora da limpeza.
 
Panelas que deixam suas receitas saudáveis
5. Ferro
 
Quando aquecida, a peça transfere o mineral para o alimento, o que, no caso, é benéfico. Mas o excesso pode prejudicar o sistema digestivo.
 
6. Alumínio
 
É a mais popular das panelas, mas não deve ser usada para doces: a acidez pode facilitar que o metal vá parar na comida.
 
7. Pedra-sabão
 
É uma campeã no quesito saúde: turbina a dieta com cálcio, ferro e magnésio. Além disso, também afasta metais pesados, como o níquel. Use-a no preparo de ensopados e caldos.
 
8. Inoxidável
 
Dura bastante e distribui o calor de forma bem uniforme. É indicada para uso diário, já que não solta resíduos e a comida pode ser armazenada nela sem riscos.
 
9. Vidro
 
Se você prepara frituras por imersão de vez em quando, aposte nesse tipo: com ele, o óleo pode ser reutilizado até quatro vezes.
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s