Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Estudo aponta que meditar alivia inflamação crônica no intestino

Segundo a pesquisa, a meditação amenizou os sintomas de pacientes que sofriam com a colite ulcerativa.

Por Redação M de Mulher - Atualizado em 28 out 2016, 03h44 - Publicado em 26 ago 2014, 22h00

No trabalho americano, pacientes que meditaram aprenderam a lidar melhor com o problema intestinal.
Foto: SolisImages/Thinkstock/Getty Images

 

Na Universidade Rush, nos Estados Unidos, 55 portadores de colite ulcerativa, uma inflamação crônica no intestino, foram recrutados para realizar sessões semanais de meditação mindfulness por dois meses. Os voluntários receberam aulas de como praticar o método em casa e ficavam livres para se dedicar à atividade. Ao final da experiência, os pesquisadores foram investigar os efeitos do exercício mental sobre o corpo e o bem-estar dos pacientes. E constataram que, embora a técnica não suprima a inflamação intestinal, consegue, pelo menos, tornar mais suportáveis as crises deflagradas pelo distúrbio. “Os indivíduos aprendem a lidar melhor com a sua condição no dia a dia”, resume a psicóloga Sharon Jedel, uma das autoras da pesquisa.

Publicidade