saudeLOGO Created with Sketch.

De olho no colesterol dos bebês e das crianças

Colesterol não é só assunto de gente grande. Casos de crianças que precisam controlar os níveis da substância são cada vez mais corriqueiros e, na maioria das vezes, o grande inimigo costuma ser o excesso de peso

Foto: Getty Images

Um levantamento feito pelo Instituto do Coração com 2 mil escolares de 2 a 19 anos na rede pública de ensino de Itapetininga, interior paulista, constatou que a obesidade pode dobrar o risco de aumento dessa molécula nociva. Quanto maior o peso, mais elevado tende a ser o nível do LDL, enfatizou à SAÚDE o cardiologista Abel Pereira, do InCor. Além do ponteiro da balança, fatores genéticos também contribuem na produção excessiva do colesterol desde a mais tenra idade. De maneira geral, os níveis de colesterol já podem começar a ser dosados a partir dos 10 anos. Mas, em crianças com antecedentes familiares, convém antecipar essa dosagem para os 2 anos de vida, na opinião do cardiologista Marcelo Bertolami, do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. Muitos médicos chegam a sugerir que bebês já passem pelo controle dessas taxas. 
 
Explica-se tanto zelo: quanto antes o colesterol alto for tratado, melhor. Se o problema for empurrado com a barriga até a idade adulta, o resultado pode ser desastroso. “Cerca de 50% dessas crianças terão infarto entre a quarta e a quinta décadas de vida e 85%, até a sexta década”, revela o cardiologista Francisco Fonseca, da Universidade Federal de São Paulo. 
 
Vamos bater na velha tecla da importância de se adotar novos hábitos. Isso significa incrementar o cardápio com alimentos ricos em fibras, como frutas, verduras e cereais. E, claro, reduzir aquelas visitas à lanchonete da escola ou do bairro e a quantidade de bolos e bolachas no lanche. Exercício, nem se fala, também é fundamental. “Estudos mostram que 45 minutos diários de atividade física elevam o HDL, o bom colesterol”, diz Fonseca. E qual é o moleque que não consegue gastar esse tempo num bate-bola ou numa brincadeira de pega-pega?