Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

De ginseng a valeriana: “remédios naturais” de uma marca são proibidos

Produtos à base de plantas da Erva Natus não podem mais ser vendidos pela ausência de qualquer registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Por Da Redação - 15 fev 2019, 17h45

Mais de 60 remédios naturais da marca Erva Natus estão proibidos no Brasil. A determinação foi tomada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e envolve cápsulas à base de ginseng, gingko biloba, canela de velho, valeriana…

Segundo a resolução, esses produtos, que alegavam benefícios à saúde, vinham sendo divulgados sem qualquer registro ou notificação. Isso significa que não há comprovação de segurança e eficácia e dificulta a fiscalização.

Os supostos medicamentos naturais da Erva Natus são vendidos eminentemente pela internet. A Anvisa vai inclusive destruir o estoque restante.

Você pode acessar a lista completa dos itens proibidos da Erva Natus clicando aqui.

Publicidade