Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Carne vermelha faz mal?

Estudos associam o alimento a um maior risco de câncer. Veja o que tirar de lição disso

Por Redação Saúde é Vital
Atualizado em 15 Maio 2018, 15h06 - Publicado em 12 set 2016, 05h30

Não se trata de radicalismo. A palavra aqui é moderação – e vale especialmente para os carnívoros de plantão. É que chega a ser assustadora a revelação de um tremendo estudo assinado pela Escola de Saúde Pública de Harvard, nos Estados Unidos, depois de analisar 121 mil americanos: comer carne vermelha todo dia aumenta a mortalidade por câncer, infarto e derrame em 13%.

A tendência aos malefícios é confirmada, pela mesma Universidade Harvard, em outra pesquisa focada em câncer de mama. A investigação envolveu mais de 88 mil mulheres e não deixou dúvida. A doença apareceu mais naquelas que se empanturravam de bifes e hambúrgueres. É ou não é para repensar suas refeições?

Afinal de contas, quanto é um consumo moderado? O conselho é ficar com o correspondente a um bife pequeno três vezes por semana. Embora seja fonte de nutrientes como o ferro e a vitamina B12, essa proteína de origem animal vem acompanhada de muita gordura saturada, que dispara processos inflamatórios – um mecanismo que abre alas a tumores. Capriche em outros alimentos para equilibrar o valor nutritivo dos pratos. Uma concha de feijão, por exemplo, pode resolver a necessidade de ferro.

Legumes e verduras escoltando as receitas e a participação das frutas correndo por fora vão colaborar para suprir as necessidades. Se a cisma persistir, consulte um nutricionista para elaborar o melhor cardápio sem a onipresença da carne. Se for só de vez em quando, a churrascaria está longe de ser um local a ser evitado.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.