saudeLOGO Created with Sketch.

Aparelho ortodôntico para cães: isso existe?

Assim como nós, alguns cãezinhos também precisam corrigir os dentes com aparelhos ortodônticos. Confira

Aparelho ortodôntico para cães: isso existe?

Para alguns cães, a falta de correção dos dentes pode provocar lesões
Foto: Getty Images

 

Como a gente, os cães às vezes precisam pôr os dentes no devido lugar. E por vários motivos: dificuldade para se alimentar ou para manter a boca fechada, dor ou desconforto e – por que não? – até para corrigir um defeito estético, se isso incomodar o dono.

O aparelho ortodôntico canino chegou ao Brasil há 15 anos. A idéia original é americana e, por estas bandas, ainda é pouco empregada. Isso porque nossos especialistas consideram o método um tanto invasivo. No entanto, para alguns casos não há saída melhor – quando, por exemplo, o dente é tão torto que pode perfurar o céu da boca em uma brincadeira mais afoita. “Para alguns animais, a falta de correção pode provocar lesões”, confirma a veterinária Maria Izabel Ribas.

A alternativa para a correção do desvio é a extração pura e simples – só recomendada, porém, na primeira dentição. “Arrancar é uma recomendação mais comum em raças como poodle e yorkshire, que têm predisposição a reter os dentes de leite, o que prejudica o crescimento dos definitivos”, explica Maria Izabel. Ou seja, extraindo os primeiros dentinhos, os outros tendem a nascer no lugar certo.

O aparelho canino é feito com resina ou fios metálicos. E, claro, fica bem fixo para que o animal não consiga removê-lo. O tempo de tratamento é surpreendentemente rápido – varia de um a quatro meses, dependendo do problema. Nesse período, a higiene é fundamental. “O dono deve escovar os dentes do cachorro diariamente ou passar um anti-séptico para impedir o acúmulo de bactérias, que levam a doenças na gengiva”, ensina o veterinário Marco Antônio Gioso.

A adaptação não é nenhum bicho-de-sete-cabeças, garante a veterinária Vanessa Graciela Gomes, de São Paulo. Mas, dependendo do temperamento, o animal pode se sentir bem desconfortável. “Até que ele se acostume, amoleça a ração para facilitar a mastigação e guarde objetos e brinquedos duros”, recomenda o veterinário Herbert Lima, de São Paulo. Para a manutenção, basta um retorno ao especialista a cada 15 dias.
Problemas de adaptação

O que acontece quando o cão estranha o aparelho:

· Fica irritado

· Tenta remover o dispositivo com as patas

· Para de se alimentar

· Morde móveis ou objetos duros

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s