Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Acupuntura para a pele

Estudo americano sugere que a técnica pode integrar o tratamento de problemas como dermatite e urticária

Por Karolina Bergamo - Atualizado em 3 ago 2018, 17h48 - Publicado em 1 out 2015, 10h39

Uma equipe da Universidade da Califórnia em Davis, nos Estados Unidos, resolveu verificar se as agulhadas combateriam chateações dermatológicas. Após revisarem 24 estudos que a usavam como tratamento primário, perceberam que elas são, sim, uma opção — mas, até o momento, só para algumas desordens (saiba mais na lista abaixo).

“Os mecanismos de ação ainda estão sendo investigados”, relata o dermatologista Raja Sivamani, responsável pelo trabalho. Entretanto, não é qualquer região que pode ser furada. “Usamos pontos ligados aos pulmões e ao intestino grosso, porque esses órgãos têm um elo direto com a pele”, explica a dermatologista Maria Nakano, membro do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo. Apesar dessas evidências, a dermatologista Leadra Metsavaht, diretora da Sociedade Brasileira de Dermatologia, pondera que esse método não deve substituir as terapias convencionais.

Acupuntura é efetiva para…
… Dermatite
… Urticária
… Prurido

Ainda faltam evidências para…
… Acne
… Melasma
… Hiperidrose

Publicidade