saudeLOGO Created with Sketch.

4 medidas para evitar acidentes no mar

Eles são mais comuns do que se imagina e não se resumem a afogamentos. Aprenda a se prevenir de acidentes dentro do mar.

Um levantamento da Universidade de Delaware, nos Estados Unidos, vasculhou todas as emergências ocorridas nas praias desse estado americano entre 2010 e 2012. No total, 1.121 pessoas precisaram de um salva-vidas após algum problema motivado pelas ondas do mar.

As lesões mais comuns, desencadeadas por tombos dentro d’água, foram os deslocamentos de ombro e as fraturas de clavícula. “Esse tipo de ocorrência também é frequente na costa brasileira. Para evitar surpresas, o ditado ‘água no umbigo é sinal de perigo’ continua válido”, diz a tenente Karoline Burunsizian, do Grupamento de Bombeiros Marítimo, no Guarujá, litoral paulista.

Medidas para ter um verão mais seguro

1. Nunca vire as costas para as ondas. Essa é a principal orientação dos autores da pesquisa americana. Tanto na entrada quanto na saída do mar, fique atento para não tomar empurrões da mãe natureza.

2. Frequente praias que tenham salva-vidas. E procure conversar com esse profissional para saber mais sobre a maré, a profundidade, a presença de recifes, corais, buracos, correntezas…

3. Se você presenciar uma situação de perigo com outro banhista, só tente ajudar caso tenha plenas condições de fazer o resgate. A melhor atitude é chamar alguém capacitado que estiver por perto, como o salva-vidas.

4. O levantamento mostrou que 29% dos acidentes acontecem com pessoas de até 16 anos — e os adolescentes sofrem os mais graves. Por isso, preste muita (mas muita!) atenção na garotada.

 

Fonte: Leonardo Rocha, chefe da ortopedia do Hospital Copa D’Or, No Rio de Janeiro.