Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Uma versão mais poderosa do suco de uva

Pesquisadora obtém uma alternativa ao suco original com dose extra de resveratrol, principal ativo da fruta

Por Thaís Manarini - Atualizado em 22 nov 2019, 11h01 - Publicado em 22 nov 2019, 10h01

Para se proteger do ataque de micro-organismos como fungos, as plantas naturalmente produzem certas substâncias. No caso da uva, uma delas é o resveratrol, elemento bem-vindo à nossa saúde. Pois a cientista de alimentos Laís Moro, do Centro de Pesquisa em Alimentos (FoRC), vinculado à Universidade de São Paulo, conseguiu estimular a planta a fabricar mais desse benfeitor.

“Apliquei uma solução nos cachos durante o amadurecimento e a pré-colheita”, explica a estudiosa, que trabalhou em parceria com o Núcleo Tecnológico de Uva e Vinhos da Epamig, em Caldas (MG).

Com a fruta turbinada, ela decidiu avaliar se o suco ganhava o mesmo perfil. Deu certo!

“Estudos preliminares mostram um aumento de 70% em relação à bebida preparada com a fruta que não passou por tratamento”, relata Laís. Ela espera parcerias para levar a técnica inovadora aos produtores.

Continua após a publicidade

As vantagens de contar com um suco de uva enriquecido

É para criança e idoso: por causa da fermentação, o vinho reúne muito resveratrol. Mas nem todos podem beber. Já o suco está liberado.

Blinda o coração: o resveratrol tem a justa fama de protetor do peito, já que ajuda a domar o colesterol e evitar a obstrução nas artérias.

Tem vida longa: a bebida dura até dois anos. Nas análises químicas, que levaram seis meses, o resveratrol permaneceu lá.

Publicidade