Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

O peso dos gatos deve ser monitorado

Eles seguem engordando depois da fase de filhote, segundo pesquisa. Veja algumas dicas para a balança dos felinos não disparar

Por Maria Tereza Santos - Atualizado em 5 jan 2020, 11h35 - Publicado em 5 jan 2020, 10h35

Estudiosos da Universidade de Guelph, no Canadá, coletaram dados de nada menos que 19 milhões de gatos em clínicas canadenses e americanas para checar como andava o peso deles ao longo da vida. E o resultado surpreendeu: os felinos continuam engordando, em média, até os 8 anos.

“Achávamos que o peso se estabilizaria na maturidade, entre 1 e 2 anos”, conta o veterinário Adam Campigotto, líder do estudo.

Ocorre que 52% dos bichos tinham somente um registro do peso — ou seja, os donos não iam ao consultório com frequência. O perigo disso é a falta de avaliação das mudanças corporais do pet e também do diagnóstico e tratamento de possíveis doenças.

“A obesidade está por trás de diabetes, artrite e problemas de pele”, exemplifica Campigotto.

Continua após a publicidade

Dicas que ajudam a prevenir a obesidade felina

Tem que brincar: já que eles não passeiam como os cães, invente atividades. Use lasers ou um dispenser de ração.

Maneire na comida: “Estabelecer a porção de ração é definitivamente útil”, aponta Campigotto. Peça ajuda ao veterinário.

Compre uma balança: “Notar ganho ou perda de peso em pouco tempo pode ser um alerta para levá-lo ao especialista”, diz o cientista.

Não deixe de ir ao vet: faça uma visita anual (duas, no caso de gatos idosos). O profissional flagra problemas antes que fiquem sérios.

Publicidade