Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Asma: conhecimento e tratamento são a chave para uma boa qualidade de vida

Aderência aos cuidados necessários para tratar a doença permite que os asmáticos vivam e respirem de forma plena

Por Abril Branded Content Atualizado em 1 out 2021, 17h05 - Publicado em 1 out 2021, 10h00

Dificuldade para respirar, respiração curta e rápida, tosse seca, chiado e aperto no peito. Quem convive com a asma fora de controle e enfrenta as crises provocadas pela doença conhece bem esses sintomas. Além disso, pode ter que lidar com complicações como insônia, limitações para se exercitar e fazer atividades em geral, hospitalização nos casos mais graves, entre outras.

Essa é uma das doenças crônicas mais comuns e afeta crianças, adultos e idosos. Trata-se de um problema de saúde pública e uma causa importante de falta às aulas escolares e ao trabalho. Estimativas apontam que ela acomete cerca de 300 milhões de pessoas no mundo e aproximadamente 20 milhões de brasileiros.

Os especialistas ainda não sabem explicar exatamente o que desencadeia a doença, mas acreditam que seja um conjunto de fatores, que englobam histórico familiar e causas ambientais. A asma é uma inflamação crônica dos brônquios, os canais que levam ar aos pulmões, e que piora diante da exposição aos alérgenos, como fungos, pelos de animais de estimação, fumaça de cigarro, poluição, cheiros fortes e ar muito frio, por exemplo.

A asma não tem cura, mas tem controle. Isso significa que a pessoa vai precisar lidar a vida toda com a doença. Portanto, é essencial que ela procure um especialista e faça o tratamento indicado pelo seu médico constantemente e não só durante as crises. Também é importante que marque consultas periódicas com o profissional para acompanhamento do quadro. Afinal, se o indivíduo seguir direitinho as instruções do seu médico e mantiver o tratamento em dia, poderá ter uma boa qualidade de vida.

Um bom exemplo disso é o ginasta Diego Hypólito, que tem asma e se destacou no mundo do esporte. Exatamente por isso, ele foi escolhido como embaixador da campanha Respire Sem Crise, que faz parte do programa de cuidado e apoio ao paciente, o FazBem, criado pela farmacêutica AstraZeneca. A ação tem o objetivo de mostrar que conviver com os sintomas, as crises e as dificuldades que prejudicam o cotidiano causadas pela asma não é normal. O normal é respirar de maneira plena e ser capaz de aproveitar a vida sem limitações. E isso só é possível se o paciente asmático se empoderar dos cuidados que deve ter com a sua saúde.

Referência bibliográfica: 

  1. Global Initiative for asthma. Global strategy for asthma management and prevention, 2021. Available from: www.ginasthma.org.

BR-14210. Material destinado a todos os públicos. Set/21.

Continua após a publicidade
Publicidade