saudeLOGO Created with Sketch.

Chás protegem contra o câncer?

Vira e mexe essas bebidas são associadas à prevenção de tumores

“Toma essa xícara todinha que é um santo remédio.” Difícil achar quem nunca tenha ouvido uma frase assim, até porque o elenco de ervas é tão vasto quanto seus proclamados benefícios – melhorar a digestão, acalmar os nervos, embalar o sono… Claro que existem pesquisas sobre seu potencial anticâncer, embora, na maior parte dos casos, não haja resultados conclusivos. Entre as infusões, as mais estudadas são aquelas feitas com as folhas, botões e galhinhos da planta Camellia sinensis. Estamos falando dos chás preto, verde e branco. A diferença entre eles está no jeito que são produzidos, o que faz variar a concentração de seus compostos, como cafeína, catequina e outros flavonoides. Trata-se de substâncias com ação antioxidante reconhecida.

Leia mais: Chás e frutas contra o câncer

O ideal é tomar logo depois de pronto para não perder as propriedades. Em geral a proporção usada é de 4 colheres de sopa de erva fresca ou 2 colheres da seca para cada litro de água. Se for o chá-preto, que tem mais cafeína, evite beber à noite para não atrapalhar o sono. A versão gelada também dá lá sua contribuição, mas não vá esquecer o preparo na geladeira. No campo das infusões feitas com outras plantas, estudos acusam propriedades antitumorais quando se usa o extrato concentrado. Isso quer dizer que não dá para garantir a mesma ação com o chazinho.