Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

Com a Palavra

Por Blog
Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde
Continua após publicidade

Mitos e verdades sobre a depilação com cera

Alguns conceitos propagados sobre esse método de depilação não fazem sentido. Expert na área de estética explica

Por Regina Jordão, CEO do Instituto Pello Menos*
Atualizado em 25 jan 2023, 11h51 - Publicado em 22 jan 2023, 09h25

Não é de hoje que as pessoas se preocupam com a depilação. Na verdade, os primeiros indícios da remoção dos pelos vêm do Egito Antigo, quando o processo era feito com a ajuda de uma mistura de argila, sândalo e mel – o que, mais tarde, deu origem à técnica de depilação conhecida como cera egípcia. De lá para cá, os procedimentos e os produtos evoluíram, e já é possível realizar uma remoção indolor.

Embora seja algo tão antigo (e muito utilizado), o procedimento ainda gera muitas dúvidas – que nem sempre são esclarecidas por um especialista.

Uma delas é se existe relação da depilação com cera e o enfraquecimento do pelo. Pois saiba que isso realmente pode acontecer. Com o tempo e a frequência da depilação, é possível que o bulbo capilar perca força, tornando-se fraco e fino. Dessa forma, muitas vezes seu crescimento chega a ser inibido.

Outra questão que preocupa muita gente é se o método leva ao surgimento de espinhas. Essa relação, por sua vez, não é verdadeira. A bolinha vermelha que eventualmente pode ser observada na área depilada é a foliculite, uma inflamação do folículo ocasionada pelo entupimento dos poros. Vale destacar que, com certos cuidados antes do procedimento, essa inflamação pode ser prevenida.

Compartilhe essa matéria via:

Também é mito quando dizem que a depilação com cera dói. Pelo contrário: quando profissionais capacitados utilizam as técnicas corretas, o contato do produto quente com a pele dilata os poros, facilitando a retirada dos pelos.

A depilação com cera também favorece a diminuição da irritação da pele. Isso porque, com o enfraquecimento do pelo – que às vezes nem cresce mais –, a cera não causa coceira. Essa irritação é observada quando se recorre à depilação com lâmina, que corta o folículo rente à pele e, ao despontar novamente, causa incômodo.

*Regina Jordão é CEO do Instituto Pello Menos e atua na área de estética há mais de 15 anos

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.