Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Sensibilidade dentária: causas e formas de tratamento

Dois problemas diferentes desencadeiam aqueles momentos de aflição que chegam a impedir muita gente de saborear alimentos gelados ou recém-saídos do fogo.

Por Redação M de Mulher Atualizado em 29 jan 2018, 10h48 - Publicado em 13 jul 2014, 22h00

A sensibilidade dentária – problema que afeta 57% da população adulta – pode ocorrer em duas circunstâncias distintas: quando ocorre uma erosão do esmalte do dente e quando a gengiva se retrai. No primeiro caso, o dano a essa capa dentária faz com que ela deixe de ser impermeável. Com isso, a dentina, estrutura mais profunda do dente, começa a se expor. Ela é cheia de terminações nervosas que, em contato com altas ou baixas temperaturas, disparam sinais dolorosos.

No caso da gengiva, se é agredida por bactérias ou por uma escovação brusca demais, ela inflama e passa a se retrair. Ao diminuir de tamanho, esse tecido deixa parte da raiz do dente, que não tem esmalte, descoberta. E a própria dentina também fica exposta, sofrendo em contato com alimentos em extremos de temperatura.

Os gatilhos da sensibilidade

Dieta ácida
Frutas cítricas demais e refrigerantes, por exemplo, alteram o pH bucal. Se estiver baixo, ele abre portas para que a acidez corroa os prismas, “tijolos” que formam o esmalte dentário. Desse modo, o dente fica sem a camada de proteção.
Má higiene
Restos de comida dão brecha a bactérias por trás de erosão dentária, retração nas gengivas e cáries – aí o dente fica exposto.
Escovação bruta
Mão pesada na hora da limpeza bucal faz a gengiva se retrair em busca de proteção, deixando a sensível dentina desguarnecida.
Dente quebrado
Uma rachadura ou o buraco de uma obturação que caiu são o suficiente para expor a dentina e provocar dor.

Como se trata

Visita ao dentista
Restaurações com resina líquida substituem o esmalte lesado. Em outros casos, tenta-se até pôr a gengiva de volta no lugar com cirurgia.
Cerdas macias
Há escovas disponíveis que facilitam uma higienização bucal mais delicada. Assim, a gengiva para de recuar e a dentina é preservada.
Enxaguante com flúor
A substância reforça os prismas que integram o esmalte e o deixam impermeável. Já pastas específicas para sensibilidade trazem efeito anestésico.

Fontes: Alexandre Bussab, cirurgião-dentista da Clínica Dental Saúde, em São Paulo; Colgate-Palmolive do Brasil

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Acesso imediato ao app da Veja Saúde, com as edições digitais, para celular e tablet.

a partir de R$ 9,90/mês