saudeLOGO Created with Sketch.

Parceria animal para domar o diabete

Jovens que cuidam de bichos de estimação tendem a controlar melhor a glicemia

Além de arrancar sorrisos das crianças, os bichos podem ter participação especial no tratamento de alguns problemas. É o que sinaliza um experimento da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos, com 223 diabéticos do tipo 1 de 11 a 19 anos.

Nele, ficou evidente que a turma engajada nos cuidados com cães, gatos e companhia tinha até 2,5 mais chances de manter níveis equilibrados de açúcar no sangue. Isso porque ter responsabilidades com o pet fazia a meninada cuidar mais de si – a insulina era aplicada direitinho, por exemplo. A autora da pesquisa, Louise Maranda, lembra, porém, que o animal não é uma solução mágica. “A família deve encará-lo como uma ferramenta de apoio a mais”, ressalta.

Leia também: Perigo no bicho de pelúcia

 
Tomando conta do melhor amigo
Confira as tarefas ideais para cada faixa etária da criança
 
De 1 a 5 anos

O pequeno consegue auxiliar na escovação do pelo e trocar a água e a comida.

De 6 a 10 anos

Está apto para avançar nas tarefas. Que tal mudar o jornal do xixi?

De 11 a 15 anos

Nessa fase, marcada por mais autonomia, já dá para passear com o bicho.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s