Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Novo remédio promete acabar com a pré-eclâmpsia

Remédio inédito criado no Brasil promete acabar com a pré-eclâmpsia, quadro de hipertensão que ameaça as gestantes

Por Redação M de Mulher Atualizado em 27 out 2016, 23h19 - Publicado em 15 ago 2013, 22h00

Pré-eclâmpsia pode de agravar a ponto de colocar a vida da mãe e do bebê em risco
Foto: Getty Images

Cientistas da Universidade Federal de Minas Gerais e da farmacêutica União Química desenvolveram o primeiro medicamento específico para a pré-eclâmpsia, condição marcada por pressão alta no último trimestre da gravidez e capaz de se agravar a ponto de provocar convulsões e até mesmo tirar a vida da gestante e do bebê. “O fármaco é baseado numa variação do hormônio angiotensina, que ajudaria a relaxar os vasos e está em falta durante esse período”, explica o fisiologista Robson Augusto dos Santos, um dos líderes da investigação e coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Nanobiofarmacêutica. A expectativa é que o comprimido esteja disponível em quatro anos.

Segura aí!

1. A ciência ainda não tem uma resposta definitiva para a causa do distúrbio. Acredita-se que substâncias da placenta interfiram nos vasos, que acabam contraídos.

2. O remédio fornece um tipo de angiotensina – em baixa nas grávidas com pré-eclâmpsia – que faz os vasos relaxarem. Com isso, a pressão tende a ficar sob controle.
 

Continua após a publicidade
Publicidade