Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Novo método contra a impotência

Já aprovado em mais de 10 países, dispositivo que chegou agora ao Brasil é uma nova alternativa para tratar o problema sexual masculino

Por André Biernath
Atualizado em 19 jul 2019, 18h02 - Publicado em 14 jan 2016, 09h46

Uma máquina que emite ondas de choque é a nova esperança para homens que têm disfunção erétil. Liberado pelas agências regulatórias brasileiras no final de dezembro, o Renova facilita a ereção ao estimular o fluxo sanguíneo para o pênis. O aparelho emite 5 mil pulsos de baixa intensidade em cada uma das quatro sessões necessárias para se obter alguma melhora. O paciente não sente dores na região, apenas uma leve cócega. De acordo com os pesquisadores, até agora nenhum efeito colateral foi relatado.

“A nova terapia é indicada especialmente para indivíduos com alguma doença que prejudica os vasos, como diabete, hipertensão ou colesterol alto, o que diminui o aporte de sangue para o local”, diz o urologista Wagner Raiter José, de São Paulo, um dos primeiros a testar o dispositivo no país em seus pacientes.

Mas, antes de se valer de qualquer tratamento, é importante que o indivíduo com dificuldades sexuais procure a ajuda do médico. Muitos fatores podem atrapalhar a ereção e, para cada um, há uma abordagem mais indicada. Dados da Sociedade Brasileira de Urologia mostram que problemas de ereção atingem 6 milhões de brasileiros — e 95% deles demoram uma média de 3 anos e meio para marcar uma consulta com o especialista. A vergonha e o tabu de falar sobre o tema é apontado como um dos principais fatores que inibem o público masculino a procurar o doutor.

Outros tratamentos para a encrenca

Remédios orais

O citrato de sildenafila, a famosa pílula azul, revolucionou o combate à disfunção erétil desde que foi lançada, no final dos anos 1990. É a principal saída para o problema na maioria dos casos.

Injeções

Promove a ereção em poucos minutos. Feitas de prostaglandina e outras substâncias, são prescritas quando os comprimidos não dão conta do recado. Porém, muitos pacientes não se acostumam com as agulhadas.

Continua após a publicidade

Próteses

Colocadas dentro do pênis, possuem mecanismos para que o material fique rígido ou flácido a depender da ocasião. Há modelos semirrígidos, articulados ou com um sistema hidráulico.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.