Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Fique alerta aos efeitos do energético

Bebida refrescante é combustível para workaholics e baladeiros

Por Redação M de Mulher Atualizado em 27 out 2016, 19h55 - Publicado em 22 fev 2012, 22h00

Energético tem vitaminas do complexo B, cafeína, taurina e o carboidrato glucoronolactona
Foto: Dreamstime


Combustível para workaholics e baladeiros, os energéticos estão cada vez mais populares no Brasil e no resto do mundo. Entenda como o produto atua no seu corpo:

Boca
O energético começa a fazer efeito na língua. O paladar está conectado aos músculos por meio de vias neurais e, mal o líquido encosta na boca, ativa áreas do cérebro que mandam um recado para a gente continuar na labuta.

Cabeça
A cafeína, um dos ingredientes da fórmula, estimula o sistema nervoso central e inibe o funcionamento da adenosina, o hormônio do sono. A vitamina B combate o cansaço e a taurina turbina a disposição, a atenção e o foco.

Barriga
Quando vazio, o estômago sofre com a ação da cafeína, que irrita as paredes do órgão. Isso pode resultar em azia, gastrite ou até úlcera. Por isso, pessoas que já sofrem com esses problemas devem evitar o consumo da bebida.

Coração
A cafeína e os outros estimulantes, como ginseng e guaraná, fazem o coração bater muito rápido. Eles estimulam a secreção de adrenalina, o que se traduz em compassos cardíacos acelerados.

Pulmão
Com mais sangue passeando no corpo, os tecidos acabam precisando de uma dose extra de oxigênio e os brônquios se dilatam. Mas atenção: o energético nunca pode ser confundido com remédio para problemas respiratórios.

Bexiga
O consumo desse produto aumenta o volume de urina, que enche a bexiga. Esse mecanismo diminui a absorção do sódio e de água nos rins, o que, em casos graves, leva à desidratação. Para se garantir, capriche nos goles de água.

Continua após a publicidade
Publicidade