Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 5,90/mês

Câncer de mama além dos cuidados médicos

Atendimento filantrópico dá suporte emocional e até jurídico a pacientes de hospital paulistano

Por Chloé Pinheiro (colaboradora) - Atualizado em 28 out 2016, 10h14 - Publicado em 22 out 2015, 11h57

A dedicação às pacientes com tumores nos seios encaminhadas pelo SUS ao Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, trouxe mais efetividade e humanização ao tratamento dessa doença. Isso porque a equipe do Ambulatório de Filantropia da instituição não se focou apenas nas repercussões físicas da enfermidade. 

Os profissionais, por exemplo, orientaram as mulheres sobre recursos capazes de ajudar no tratamento e os direitos de quem luta contra o câncer. O time também identificou a necessidade de próteses em caso de cirurgia e até de perucas para aquelas que passavam por quimioterapia. 

A abordagem diferenciada contribuiu para o sucesso no combate ao tumor. Em 2006, foram 237 operações, com reconstrução mamária em 100% dos casos que tinham indicação médica para tal. 

A prova de que filantropia e eficiência podem andar juntas rendeu ao Sírio-Libanês o troféu na Categoria Saúde da Mulher do Prêmio SAÚDE de 2006. 

Em 2015, o Prêmio SAÚDE elegerá pela décima vez as mais novas e relevantes iniciativas da área — e você pode ajudar na decisão. Vote em seus finalistas favoritos clicando aqui

Continua após a publicidade
Publicidade