saudeLOGO Created with Sketch.
Entrevistas com Da Redação

O tratamento atual da hemofilia

Veja como tratar essa doença rara no terceiro episódio da série Por Dentro da Hemofilia. Uma coisa é certa: a vida dos pacientes mudou muito - e para melhor

access_time 19 dez 2018, 17h45 - Publicado em 18 dez 2018, 15h52

Felizmente, o tratamento da hemofilia melhorou demais ao longo dos anos. Se antes ele era associado a um risco de contrair doenças como hepatite a aids, hoje essa probabilidade é praticamente nula. E os benefícios vão muito além disso, como você verá no terceiro episódio da série Por Dentro da Hemofilia, da TV SAÚDE.

Quem conta todos os avanços terapêuticos e ensina como tratar essa doença rara é a hematologista pediátrica Christiane Maria da Silva Pinto, da Universidade Federal de São Paulo. Atualmente, até os pacientes que desenvolvem os chamados inibidores de fator – anticorpos produzidos pelo próprio organismo que reduzem a eficácia do tratamento padrão – contam com opções modernas.

Veja também

Acontece que, sem adesão aos remédios, a qualidade de vida despenca. Por outro lado, ao incorporá-los adequadamente na rotina, o dia a dia se torna mais tranquilo. “A gente está saindo de uma visão do paciente que era dependente do sistema para outro que vai produzir”, comemora Christiane.

Para quem ainda não viu os dois primeiros vídeos da série são “O Que, Afinal, É Hemofilia” e “Os Sintomas e O Diagnóstico“. E o último aborda o cotidiano das pessoas com essa enfermidade.

    Tudo sobre