Clique e assine com até 72% de desconto

A influência do calor na transmissão da Covid-19

A temperatura mexe com o coronavírus em si? E com os comportamentos humanos que disseminam infecções respiratórias? Dois especialistas respondem

Por Da Redação 4 nov 2020, 12h34

A febre amarela é mais comum no verão. Já a gripe tende a provocar mais casos durante o inverno. E a Covid-19? Chamamos dois especialistas da Sociedade Brasileira de Infectologia para responder as principais questões sobre a influência do calor na transmissão do coronavírus. A entrevista foi realizada originalmente ao vivo nas redes sociais de Veja Saúde (ela começa no 0’54).

O médico Claudilson Bastos, de Salvador (BA), destacou que é possível que o Sars-CoV-2 fique um pouco mais preguiçoso em altas temperaturas. Mas ele ressalta que isso é secundário na dinâmica da pandemia. “O alto número de casos em Manaus e em outras cidades quentes brasileiras deixa isso claro”, afirma.

A infectologista Andyane Tetila, de Dourados (MS), apontou uma série de comportamentos típicos de cada estação que podem frear ou acelerar a transmissão do coronavírus. “É difícil de falar em segunda onda no nosso país, mas precisamos tomar medidas para que isso não ocorra”, afirma.

Toda quinta-feira, às 17 horas, temos uma transmissão ao vivo com experts da SBI sobre a Covid-19. Para acompanhar e fazer perguntas, basta acessar nossas páginas no Facebook, no Instagram, no Youtube ou no Twitter. Você também pode receber um lembrete diretamente no seu e-mail.

Continua após a publicidade
Publicidade