saudeLOGO Created with Sketch.

Motivos para celebrar o Dia Nacional da Esclerose Múltipla

Os sintomas dessa doença afetam muito a qualidade de vida. Mas notícias compiladas pela SAÚDE mostram como o controle da esclerose está melhorando

A esclerose múltipla ainda desafia a ciência. Estamos longe de uma cura e não sabemos direito por que ela dá as caras. Ainda assim, há muito o que comemorar no Dia Nacional de Conscientização sobre Esclerose Múltipla. Nos últimos anos, notícias sobre novos tratamentos, incorporações de remédios no sistema privado e mesmo do impacto do estilo de vida no controle dessa doença têm animado os médicos e pacientes.

A SAÚDE selecionou, especialmente para essa data, conteúdos que foram destaque sobre o tema nos últimos tempos. Mas, antes de vê-los, é bom se atualizar sobre a esclerose múltipla, seus sintomas e diagnóstico com um vídeo especial que você acessa clicando aqui. Ah! E nada de confundi-la com a esclerose lateral amiotrófica, doença que ficou conhecida por causa do físico Stephen Hawking, que morreu meses atrás.

Já viu o vídeo? Então chegou o momento de entender o impacto da esclerose múltipla no dia a dia. A SAÚDE fez uma pesquisa inédita, com 1 724 pacientes, que destrinchou o tema. Clique aqui para acessá-la.

Pois agora é hora de boas notícias. Começando pelo estilo de vida, esse estudo aqui sugere que a alimentação pode ajudar a amenizar os sintomas da doença. Já outra pesquisa reforça o papel benéfico das atividades físicas – e nós aproveitamos para trazer algumas orientações importantes ao pessoal com esclerose múltipla que deseja sair do sedentarismo. É só clicar aqui para ficar por dentro.

Do ponto de vista de tratamento, desde o início de 2018 os planos de saúde são obrigados a cobrir o tratamento com o remédio natalizumabe. Veja essa incorporação e outras aqui.

Mais recentemente, foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) um novo remédio contra a enfermidade. Ele é o primeiro que também atua contra uma versão mais agressiva da esclerose múltipla, a primária progressiva. Fique por dentro do assunto clicando neste link.

E, por último, cabe o recado de um paciente com a doença. Em um artigo para a SAÚDE, ele mostra como a esclerose múltipla pode mudar nossos sonhos. Mas nunca acabar com eles.