Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 5,90/mês

Projeto que proíbe vender narguilé a menores é aprovado em SP

Se sancionada pelo prefeito João Doria, a medida restringe o acesso ao consumo de tabaco por vias alternativas ao cigarro, algo vital para debelar doenças

Por Camila Boehm (Agência Brasil) - Atualizado em 8 jun 2017, 19h20 - Publicado em 8 jun 2017, 18h14

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou em segunda votação o Projeto de Lei 41/2017, que proíbe a venda de narguilé (cachimbo fumado por uma mangueira e que usa a água como filtro) para menores de 18 anos. Agora, o projeto de autoria do vereador Alessandro Guedes segue para sanção do prefeito da cidade.

“O objetivo é conscientizar pais e filhos sobre os danos que o narguilé causa à saúde das pessoas. Uma sessão de narguilé equivale a fumar cerca de 100 cigarros. As doenças mais comuns causadas pelo uso do narguilé são câncer de garganta, boca e pulmão, além de leucemia e doenças respiratórias e coronárias”, disse o autor do projeto.

“Fizemos um grande debate na Câmara Municipal, produzimos materiais informativos para conscientizar a juventude e a família sobre os males do uso do narguilé e estamos realizando atividades nos bairros e em escolas. Tudo para conscientizar as pessoas”, acrescentou.

Publicidade