Clique e Assine VEJA SAÚDE por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Foco na Criança

Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Caminhos para uma infância mais saudável e com o melhor suporte médico são o mote dos artigos do pediatra Felipe Monti Lora, CEO do Sabará Hospital Infantil
Continua após publicidade

Cerca de 50 mil acidentes com queimadura em crianças ocorrem todos os anos

Imprudência leva a consequências sérias para a saúde dos pequenos. Saiba como prevenir e tratar lesões do tipo

Por Felipe Monti Lora
25 jun 2024, 10h21

Dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ) indicam que, no Brasil, 1 milhão de pessoas sofrem queimaduras, sendo que cerca de 70% delas ocorrem dentro de casa. O Ministério da Saúde aponta que cerca de 30% das 150 mil internações que ocorrem por ano envolvem crianças.

Para explicar um pouco mais sobre o tema, conversamos com Dr. Luiz Philipe Molina Vana, coordenador do CTCQ – Centro de Tratamento à Criança Queimada do Sabará Hospital Infantil. “As queimaduras podem ser causadas por fatores físicos, químicos ou biológicos. As crianças menores de seis anos tendem a se queimar com líquidos quentes, daí a importância da vigilância contínua da família”, afirma o especialista.

Quais são as queimaduras mais comuns entre as crianças?

São as queimaduras causadas por água e aquelas por contato direto com fogo ou objetos quentes, como ferro de passar roupa e forno.

É possível queimar um bebê com a água do banho?

Sim. O ideal é sempre medir a temperatura da água com um termômetro ou usando o antebraço, antes de colocar o bebê na água. Seja no inverno ou no verão, a água deve estar sempre na mesma temperatura.

Brinquedos podem causar queimadura em crianças?

Os brinquedos que possuem baterias ou que requerem tomadas elétricas para carregamento podem trazer riscos de queimaduras.

Continua após a publicidade

Os pais devem evitar carregá-los próximo às crianças e estes produtos devem ser evitados por crianças com idade inferior a oito anos.

+ Leia tambémComo prevenir os 5 acidentes que mais matam crianças no Brasil

Que outros produtos devem receber atenção especial dos pais?

O álcool em gel, que se tornou mais popular durante a pandemia, pode elevar o risco de acidentes se entrar em contato com o fogo.

Além disso, fósforos, isqueiros, velas e produtos inflamáveis como tinta, solvente e spray precisam estar guardados em locais de difícil acesso às crianças para evitar acidentes domésticos.

Continua após a publicidade

A parte elétrica também traz um grande risco as crianças. Quais são as suas recomendações?

As tomadas devem estar protegidas por tampas apropriadas, esparadrapo, fita isolante ou mesmo cobertas por móveis.

Além disso, os fios de eletricidade devem ficar escondidos atrás de móveis ou desconectados, para que as crianças não os manipulem ou mordam.

Outro ponto muito importante: só permita que as crianças empinem pipas em campos abertos, longe da presença de fios e postes de eletricidade.

Clique aqui para entrar em nosso canal no WhatsApp

Quais são os principais cuidados que os responsáveis devem ter no dia a dia?

Um dos cuidados básicos é evitar a proximidade das crianças quando estiverem realizando alguma atividade com um aparelho que produza calor, como por exemplo, passando roupa, cozinhando ou próximo à churrasqueira.

Não carregue as crianças no colo enquanto mexe em panelas no fogão ou ao manipular líquidos quentes. Até um simples cafezinho pode provocar graves queimaduras na pele de um bebê.

Por fim, evite que crianças brinquem com celulares enquanto eles estiverem ligados no carregador.

Quais são os cuidados com crianças durante o período das festas juninas?

Evite deixar crianças brincarem com fogos de artifícios ou qualquer outro artefato que entre em combustão.

Continua após a publicidade

Além disso, elas não devem brincar próximas à fogueira porque correm o risco de se desequilibrar e cair sobre o fogo ou ainda se queimarem com fagulhas de madeira.

Em caso de acidente, como devem ser os primeiros socorros?

Os primeiros socorros devem ser feitos em casa, lavando o local queimado com água corrente em temperatura ambiente por vários minutos, que pode ser da torneira ou do chuveiro.

Essa medida interrompe o processo de queima da pele, deixando a lesão menos grave.

O que há de novidade no tratamento da queimadura?

O uso da pele artificial nos enxertos recupera as camadas mais profundas da pele, causando uma rápida regeneração dos tecidos e deixando as cicatrizes menos rígidas.

Continua após a publicidade

Outra novidade é o uso do laser para tratamento das cicatrizes, induzindo umaa melhor recuperação do tecido.

Cuidar de uma criança com queimaduras exige uma estrutura de atendimento multidisciplinar, que tenha experiência tanto em minimizar sequelas como também conte com orientação voltada para o aspecto psicológico do acidente.

Compartilhe essa matéria via:

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.