Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
O Futuro do Diabetes Por Blog Carlos Eduardo Barra Couri é endocrinologista e pesquisador da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP), além de autor do livro O Futuro do Diabete (Ed. Abril). Aqui ele mapeia os cuidados e os avanços para o controle do problema

Halloween, doces e travessuras para quem tem diabetes

Nosso colunista dá conselhos aos pais que irão levar os filhos com diabetes às festinhas do Dia das Bruxas

Por Dr. Carlos Eduardo Barra Couri 31 out 2018, 18h35

Nunca antes vi tantas crianças entusiasmadas com o Dia das Bruxas, o Halloween, aqui no Brasil. A festividade americana tomou corpo em nossas terras e não são poucos os pequenos que saem à procura de doces ou travessuras nas festas da escola, do bairro ou do condomínio. Mas como ficam as crianças com diabetes nessa história?

A maioria dos pequenos com diabetes tem o tipo 1 da doença, aquele que é fruto de um processo autoimune e que exige aplicação de insulina várias vezes ao dia. E aí? Dá para liberar as guloseimas? A criançada com diabetes pode ou não comer as balas e os doces?

Se o pequeno paciente estiver com um bom controle do quadro, com a glicemia estável ao longo dos últimos dias e sem nenhuma complicação da doença, sim, é possível saborear as guloseimas. Mas, é importante frisar, deve degustá-las de forma moderada e acompanhando as mudanças nos níveis de glicose.

Não caia no conto de que versões diet ou light estão sempre liberadas. Até mesmo elas podem gerar descontrole glicêmico. Daí a importância de os pais e o médico conversarem direitinho com a criança.

  • Listo algumas dicas para que a festa não termine em pesadelo:

    1. Antes de sair para o Halloween, o pequeno deve fazer uma refeição nutritiva e saudável. Nada de ir à festinha com fome. Quem tem diabetes tipo 1 e fica longos períodos sem se alimentar pode ter uma tremenda hipoglicemia. Fora que, famintos, escolhemos alimentos mais calóricos e desequilibrados, os mais abundantes nesses momentos.

    Continua após a publicidade

    2. Certifique-se de que a criança tenha no bolso ou na mochila uma identificação de que tem diabetes. Isso ajuda no manejo caso surja uma crise de hipoglicemia, por exemplo.

    3. Também é importante ter sempre por perto um sachê de açúcar líquido para remediar casos de hipoglicemia.

    4. Nessa temporada de doces ou travessuras, vale realizar medições mais frequentes da glicose.

    5. Do mesmo modo, deixe à mão os kits de aplicação de insulina. Uma dose extra pode ser necessária para dar conta da glicose no sangue.

    6. É fundamental manter-se hidratado!

    7. Procure deixar a garotada confortável, usando calçados e meias de algodão que não machuquem os pés.

    8. Com esses cuidados, dá para se divertir numa boa!

    Continua após a publicidade
    Publicidade