saudeLOGO Created with Sketch.

O perigo da obesidade: estudo associa o excesso de peso a 10 tipos comuns de câncer

Essa é considerada a maior pesquisa já feita para avaliar o elo entre os quilos a mais e tumores. Saiba mais sobre o trabalho.

Segundo levantamento feioto no Brasil, mais da metade da população está acima do peso.
Foto: nensuria/Thinkstock/Getty Images

 

A ciência já descobriu que os quilos extras são patrocinadores de problemas sérios, como diabetes, males cardiovasculares e derrame. Agora, um novo estudo – publicado no renomado periódico The Lancet – mostra que ser obeso é um grande fator de risco para outra doença da pesada: o câncer. Os autores são pesquisadores da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, na Inglaterra. Eles avaliaram nada menos que 5,24 milhões de pessoas com idade mínima de 16 anos. Os resultados da investigação mostraram que, ao longo de sete anos e meio, cerca de 167 mil participantes desenvolveram 22 tipos de tumores, sendo que 17 deles estavam ligados ao excesso de peso. Segundo a pesquisa, o elo entre o câncer e a obesidade demonstrou ser mais forte nos casos de câncer de útero, vesícula, rim, cólon do útero, tireoide e leucemia.

De acordo com a pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) de 2013, 50,8% dos brasileiros estão acima do peso – desses, 17, 5% são obesos. Para combater esse problema, é fundamental adotar um estilo de vida saudável, isto é, praticar atividade física regularmente e ter uma alimentação balanceada, com alto consumo de frutas, verduras e legumes e baixa ingestão de itens ricos em sódio, açúcar e gordura.