saudeLOGO Created with Sketch.

Liberar o casamento gay previne suicídios

Nos Estados Unidos, essa medida reduziu o número de jovens que tentaram se matar

Antes de a Suprema Corte americana legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo no país inteiro (em junho de 2015), alguns estados já haviam superado essa questão. Outros, porém, recusavam-se a permitir a união. E foi observando 762 678 estudantes do Ensino Médio dessas regiões tão distintas que cientistas da Universidade Johns Hopkins chegaram a uma estimativa impressionante. De 2009 a 2015, 134 mil tentativas de suicídio por ano entre adolescentes não ocorreram por ali graças à autorização do matrimônio gay.

A adoção dessa política diminuiu em 7% a probabilidade de garotos e garotas buscarem se matar – entre homo e bissexuais, a taxa foi 14% menor. “Isso não aconteceu em estados onde a união homoafetiva era vetada”, diz Julia Raifman, epidemiologista e autora do trabalho. “A menor estigmatização e a perspectiva de um tratamento igualitário influem na mente dos jovens, ainda que eles não estejam pensando em se casar”, conclui. Que o novo presidente da maior potência mundial e cada um de nós consideremos esses números em nossas ações.

O bem-estar das minorias sexuais

A falta de apoio social à população LGBT traz repercussões perversas. Segundo Julia Raifman, a incidência mais elevada de depressão e abuso de drogas nesse grupo é uma consequência da discriminação – que não está, nem de perto, restrita aos Estados Unidos.

Quer receber uma dose semanal de SAÚDE no seu e-mail? Então assine nossa newsletter — é grátis e fácil. Basta clicar aqui.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s