saudeLOGO Created with Sketch.

Febre amarela: qual o tamanho desse problema no Brasil?

A quantidade de casos suspeitos dessa doença está chamando a atenção. Entenda o cenário atual e como lidar com ele — vacinar-se virou obrigação?

O número de casos suspeitos de febre amarela em Minas Gerais não para de subir. Até hoje (dia 13 de janeiro de 2017), foram 110 infecções suspeitas, com 30 óbitos. De quebra, o governo desse estado decretou situação de emergência em saúde pública em 152 municípios — o que equivale a pouco menos de 20% do total da região.

Leia também: Aedes aegypti, sempre ele

Diante de fatos como esse, é natural que a população inteira se preocupe e busque soluções para não sofrer com essa doença, que mata, em média, metade dos indivíduos que atinge. Mas até que ponto há um risco real de esse surto se transformar em uma epidemia nacional? O que cada um de nós pode fazer?

Conversamos com o epidemiologista André Ricardo Ribas de Freitas, professor da Faculdade São Leopoldo Mandic (no interior paulista) e um grande especialista na área, para entender o que esses números significam e como lidar com eles.


O Centro de Informações em Saúde para Viajantes, vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro, oferece uma  lista de regiões e municípios que pedem vacinação contra a febre amarela. Não deixe de olhá-la ao sair por aí.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s