CORPOMais de corpo >>

O café da manhã faz o peso despencar

Emagreça com SAÚDE!

Está provado: incluir boas quantidades de carboidrato e proteína na primeira (e mais importante!) refeição do dia dá
mais resultado para quem quer emagrecer do que restringir os alimentos ricos no primeiro nutriente

por THAÍS CAVALHEIRO

Duvida? Pois faça como as 94 americanas gordinhas que participaram de um estudo realizado por especialistas dos Estados Unidos e da Venezuela e comprove. As voluntárias -- todas sedentárias -- foram separadas em duas turmas: a primeira, com 46 obesas, se limitou a um cardápio com baixíssimos teores de carboidrato durante 8 meses; a segunda adotou o desjejum proposto pelos pesquisadores ao longo do mesmo período de tempo. Em comum, ambas as dietas tinham pouca quantidade de gorduras e calorias. A diferença era a distribuição dos carboidratos ao longo do dia. Compare os dois tipos de dieta.

1. O primeiro grupo ingeriu 1085 calorias por dia com um total de 17 gramas de carboidrato. E o café da manhã? Bem, essa era a refeição mais pobre do dia, com apenas 290 calorias -- 7 gramas de carboidrato, o equivalente a um pãozinho, uma fruta, um cereal e um copo de leite.
2. A segunda turma caprichou no desjejum. Foram 1240 calorias diárias. De onde elas vieram? Só em carboidratos foram consumidos 97 gramas ao longo do dia. O café da manhã concentrou nada menos do que 34 gramas desse nutriente, praticamente cinco vezes o do primeiro grupo, somando 395 calorias.

Ao final de 8 meses, as mulheres do segundo time perderam 21% do peso contra apenas 4,5% do primeiro. Isso apesar de ingerirem mais calorias e mais carboidratos. Ou seja, ninguém desse grupo passou fome. Ao contrário, elas relataram maior saciedade, especialmente antes do almoço, e menos vontade de beliscar petiscos ricos em açúcar e amido, comparadas com aquelas que não comeram direito logo cedo. Sem contar outra vantagem nutricional -- e das mais importantes: as mulheres que atacaram o breakfast pra valer ainda consumiram maior quantidade de frutas, com toda a riqueza de vitaminas, sais minerais e fibras.

A conclusão da autora do estudo, a especialista Daniela Jakubowicz, do Hospital de Clínicas, em Caracas, na Venezuela, merece atenção: "Reduzir carboidratos não é um bom método para se perder peso. Durante um certo tempo, é até possível emagrecer, mas os quilos retornam rapidamente porque esse tipo de dieta torna o metabolismo mais lento. Em geral, apenas 5% das dietas com baixo carboidrato são bem sucedidas após dois anos. Mas um plano antiobesidade de longa duração depende de duas coisas: conseguir manter a saciedade e derrubar o desejo de beliscar."

 
 
Rede MdeMulher
Publicidade
logo abril Copyright © Editora Abril S.A. Todos os direitos reservados. All rights reserved