medicina

Biofábricas: medicamentos feitos dentro de animais e plantas

A fábrica é o bicho!
Com tecnologia que transfere genes humanos para animais e plantas, cientistas transformam esses seres em indústrias de substâncias usadas no combate a diversas doenças.
por Anderson Moço | design e infográfico Thiago Lyra | foto Dercílio

Recentemente pesquisadores britânicos, do mesmíssimo instituto que clonou a ovelha Dolly há uma década, modificaram os genes de uma galinha para que seus ovos produzam drogas contra vários tipos de câncer. Já vacas holandesas estão fabricando em seu organismo um medicamento para tratar alergias subcutâneas semelhantes à urticária. Por aqui cientistas brasileiros criaram sementes de soja capazes de concentrar altas doses de hormônio do crescimento humano, o GH.

Esses são apenas exemplos de como plantas e animais transgênicos podem virar biofábricas um termo que, segundo os mais otimistas, cairá na boca do povo em futuro breve. "As biofábricas irão baratear medicamentos contra males de difícil tratamento e possibilitarão o lançamento de novos remédios, inclusive vacinas", prevê Elibio Rech, coordenador do Programa de Transgênicos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, a Embrapa, que se destaca nessa linha de pesquisa no território nacional.

Para quem acha que nisso tudo há certa dose de exagero, é bom notar que a Agência Européia de Medicina acaba de aprovar um medicamento obtido por meio da biotecnologia e, dizem, ele deverá chegar às farmácias brasileiras ainda em 2007. Trata-se de um anticoagulante feito com proteínas extraídas do leite de cabra para o tratamento de uma doença genética rara, a deficiência antitrombina hereditária. Os portadores dessa anomalia são mais vulneráveis à formação de trombos coágulos que entopem os vasos e podem levar à morte.

Até bem pouco tempo atrás eram as bactérias os alvos preferenciais dos cientistas em busca de organismos capazes de se transformar em biofábricas. "De fácil manipulação, elas recebiam genes do homem e passavam a produzir suas proteínas", conta o químico Everson Alves Miranda, da Universidade Estadual de Campinas, a Unicamp. "A insulina recombinante, usada pelos diabéticos, foi a primeira droga criada desse jeito." Mas usar bactérias na linha de produção farmacêutica logo se mostrou uma idéia cheia de limitações.



dieta dos pontos


sinta seu coração


receitas saudáveis





Rede MdeMulher
Publicidade