saudeLOGO Created with Sketch.

Pata quebrada: primeiros-socorros para o cão

Os primeiros socorros são indispensáveis quando seu animal de estimação sofre um acidente e quebra a patinha. Aprenda como ajudá-lo nessa hora de muita dor

Pata quebrada: primeiros-socorros para o cão

Nunca medique seu animalzinho por conta própria. Só o veterinário pode indicar o tratamento certo
Foto: Dreamstime

Não importa se for o gato, que por curiosidade resolveu escalar as cortinas da sala e despencou, ou o cachorro, que, sem resistir a um portão aberto, se aventurou pela rua e acabou atropelado. O certo é que os bichinhos também sofrem acidentes, que podem resultar em simples machucados ou numa pata quebrada.

Muitas vezes o dono não tem a mínima ideia de como proceder diante destes pequenos acidentes. “Nessas horas, o animal deve ser encaminhado imediatamente para um especialista”, recomenda o veterinário Luiz Leon Cyon, de São Paulo. Mas, antes de chegar à emergência, alguns passos devem ser seguidos. Confira:


Alerta

Logo após o acidente, é necessário que o bicho seja encaminhado a um hospital veterinário e seja submetido a exames como ultrassom, raios X e tomografia. Só eles podem apontar se, além da fratura, houve alguma lesão mais grave que requeira cirurgia.

Segure firme

Imobilizar o bicho depois de um acidente é fundamental antes de levá-lo ao veterinário

Amarre o focinho

Com a ajuda de outra pessoa, segure o pescoço do animal para que ele não morda. Pegue uma corda, barbante ou cadarço, enrole o focinho dele e amarre atrás da cabeça.

Improvise uma maca

Arraste cuidadosamente uma tábua para debaixo do animal e empurre-o devagar para cima dela, evitando manipulá-lo demais. Tente não deitá-lo sobre o membro fraturado.

Limpeza

Não deixe o animal lamber o machucado. Ao imobilizá-lo, pegue um tubo de soro fisiológico, faça um furo na tampa e espirre alguns jatos sobre o local ferido para retirar resíduos de asfalto, grama ou terra que possam causar infecções. Após a higienização, utilize gaze ou tecido bem limpo para cobrir o ferimento.

Medicamentos

Não ofereça medicação humana aos animais. Só depois da avaliação de um profissional e de exames específicos é possível saber a gravidade do acidente e que tipo de tratamento será indicado – as opções vão de antibióticos e anti-inflamatórios a fisioterapia. De qualquer forma, siga sempre as orientações do veterinário.

Fratura exposta

O animal costuma suportar a dor mais até do que os seres humanos, mas não tente ajeitar um osso fora de lugar nem fazer movimentos bruscos. Tudo isso pode agravar a situação. Acalmá-lo nesses momentos é fundamental para que ele não avance. “Em casos de hemorragia, use um pano limpo para conter o sangramento e faça compressas com as mãos sobre a fratura”, orienta Cyon.
 

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Flaviana Bisogno

    Minha cachorra fraturou a pata traseira. Levei na veterinária e ela disse que não podia enfaixar pq era numa região difícil. Receitou um cálcio e disse q a calcificação acontece por conta. Será q minha cachorra pode ficar com a pata torta. Estou preocupada!!! Alguém me responde!!!

    Curtir